preloder
facebook instagram linkedin youtube

NOTÍCIAS

19/04/2022

Pode não ser Covid! Diagnósticos distintos de quadros pulmonares.

Com a grande maioria da população já vacinada com duas ou três doses da vacina contra o coronavírus, se faz muito importante que o médico investigue a fundo o paciente que se apresenta sintomático de um quadro pulmonar, pois outras patologias podem causar doenças respiratórias e não apenas a Covid-19.

Segundo a Dra. Dania Abdel Rahman, Infectologista do Hospital Albert Sabin, a grande preocupação após 2 anos de pandemia é que quando se desenvolve algum sintoma respiratório, as pessoas acabam atribuindo à Covid-19. No entanto, existem outras doenças pulmonares e respiratórias importantes que devem ser investigadas.

Vírus que atingem os pulmões e o trato respiratório alto, como o vírus influenza, rinovírus, parainfluenza e vírus sincicial respiratório (VSR), são agentes infecciosos importantes para adultos e crianças em todas as estações do ano. Além desses vírus, existem também bactérias que atingem os pulmões causando infecções que podem ser graves. Pneumonias bacterianas são frequentes na população e demandam cuidados e tratamento específico.

Pessoas imunossuprimidas como portadores do vírus HIV, pessoas que fazem quimioterapia ou recebem medicações imunossupressoras devem ficar alertas em relação a outros tipos de agentes infecciosos, além dos já citados, como fungos e micobactérias, por exemplo, causadora da tuberculose.

“Portanto, se você tem tosse, febre, falta de ar, coriza e outros sintomas respiratórios, fique atento, procure um médico, pois nem sempre seu diagnóstico será Covid-19. Depois da vacinação, temos uma parcela grande da população já protegida contra formas graves da doença, porém, outras formas de prevenção para outras doenças também são importantes e devem ser lembradas”, explica a Dra. Dania.

É fundamental tomar a vacina da gripe todos os anos, manter as medidas de higiene como ainda usar máscara em transportes públicos. Apesar de não haver mais obrigatoriedade em locais abertos e fechados, a máscara continua sendo uma proteção importante para pessoas imunossuprimidas e idosos. A higiene de mãos é outra medida importante que previne infecções respiratórias.

Cuidar da alimentação, ter uma boa qualidade do sono e praticar atividades físicas, além de evitar o tabagismo, também são atitudes importantes que mantêm a saúde e imunidade em dia.

“Portanto, cuidar da saúde no geral e visitar médicos anualmente para a realização de check-ups são ações que evitam outros diagnósticos de doenças pulmonares além da covid-19”, finaliza a infectologista do HAS.

Fonte: MCAtrês