preloder
facebook instagram linkedin youtube

Notícias

20/09/2021

Saiba tudo sobre hipertensão arterial sistêmica, a popular pressão alta.

A hipertensão arterial sistêmica, também chamada de pressão alta, é uma das principais comorbidades das doenças cardiovasculares e se caracteriza quando o sangue tem dificuldade para circular nos vasos sanguíneos e, portanto, o coração precisa bater com mais força para conseguir que o sangue passe por todo o corpo.

“Entre os portadores de hipertensão arterial, 95% são multifatoriais, ou seja, o resultado de complexas interações entre fatores genéticos e ambientais. O restante é chamado de hipertensão arterial secundária, onde há uma única causa definida”, explica o Dr. Luciano Trindade, Coordenador da Cardiologia do Hospital Albert Sabin.

Os sintomas vão desde os mais leves, como uma simples dor de cabeça, geralmente na nuca, desconforto na região do peito, tonturas, falta de ar, dormência dos lábios e das mãos, até os mais graves, como desmaios, síncopes e lesões nos chamados órgãos alvos, que são o coração, os rins, o cérebro e os olhos.

No coração, a hipertensão pode levar ao infarto agudo do miocárdio e insuficiência cardíaca. Quanto à questão renal, o paciente pode sofrer, a médio ou longo prazo, de insuficiência nesses órgãos, podendo levá-lo até à hemodiálise. Acidentes vasculares cerebrais (AVCs), tanto isquêmicos quanto hemorrágicos, também podem ser causados pela pressão alta e, por fim, hemorragias de retinas e lesões isquêmicas nos olhos.

O tratamento da doença é divido em dois grupos: não farmacológicos, como melhora da qualidade de vida, alimentação e sono, diminuição do sedentarismo e do estresse, e por meio de medicamentos que deverão ser prescritos pelo médico caso a caso. “Nesse ponto, é de vital importância a sinergia entre o médico e o paciente. Ambos devem entender muito bem a patologia e suas causas para que possam aderir ao tratamento”, diz o médico do HAS.

O serviço de cardiologia do Hospital Albert Sabin é referência na zona oeste de São Paulo e conta com os mais sofisticados equipamentos e renomados médicos especialistas para atender qualquer eventualidade cardiovascular.

“Como em todas as doenças, o rápido diagnóstico da hipertensão arterial é um fator de maior chance de controle e cura da doença. Apresentando os sintomas aqui descritos, mesmo que os mais leves, não deixe de se consultar com um cardiologista”, finaliza o Dr. Trindade.

Fonte: MCAtrês