preloder
facebook instagram linkedin youtube

NOTÍCIAS

19/06/2022

Fique atento aos sintomas da pneumonia.

Com o início da pandemia causada pelo vírus SARS-CoV-2, que é uma variação do coronavírus, há aproximadamente dois anos, muitos pacientes contraíram pneumonia, além de outros acometimentos.

Contudo, com a ampla vacinação da população e o controle da pandemia, houve uma notável diminuição dos casos e das complicações geradas pelo vírus.

“Apesar dos números relativos à pandemia serem mais favoráveis, é importante salientar que ainda devemos nos preocupar, e muito, com a pneumonia, pois, o SARS-CoV-2 não é o único agente causador dessa doença”, explica a Dra. Dania Abdel Rahman, Coordenadora do setor de Infectologia Clínica e Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Albert Sabin.

Além de fungos, protozoários e microbactérias (responsáveis pela tuberculose), os principais vírus causadores da pneumonia são:

  • Influenza A e B;
  • Parainfluenza 1, 2 e 3;
  • RSV;
  • Adenovírus.

Em épocas de baixas temperaturas, no outono e inverno, é importante redobrar a atenção, principalmente com as crianças, quanto às pneumonias bacterianas. “Quando o paciente apresenta sintomas como tosse, febre, deficiência respiratória, tremores, entre outros, a pneumonia bacteriana deve ser investigada, pois, trata-se da principal infecção pulmonar existente, ou seja, a mais recorrente mundialmente”, adverte a Dra. Dania.

O tratamento se dá através de antibióticos, sempre prescritos pelo médico, e o rápido e correto diagnóstico é fator preponderante para o sucesso terapêutico.

“No mais, apresentando algum dos sintomas descritos, procure seu médico ou o pronto-atendimento. Como qualquer patologia, a rápida identificação da pneumonia gera resultados mais eficazes e minimiza as inconfortáveis manifestações da doença”, finaliza a infectologista do HAS.

Fonte: MCAtrês