preloder
facebook instagram linkedin youtube

NOTÍCIAS

09/11/2020

Entenda mais sobre a cirurgia bariátrica.

A cirurgia bariátrica, ou gastroplastia, é um procedimento que tem como objetivo reduzir o peso de pessoas com o Índice de Massa Corporal (IMC) muito elevado. “Para entender a cirurgia bariátrica é preciso primeiro compreender a obesidade, que se tornou uma doença endêmica no Brasil. Dados do Ministério da Saúde indicam que 20% da população já se encontra nessa situação”, explica o Dr. Rafael Katayama, coordenador da cirurgia geral do Hospital Albert Sabin (HAS), de São Paulo.

Para ser candidato ao procedimento, a pessoa deve tentar, por pelo menos dois anos, os métodos tradicionais de emagrecimento. Isso inclui reeducação alimentar, tratamento psicológico, atividade física e uso de medicamentos em casos específicos. Se nenhuma dessas alternativas trouxer uma resposta positiva, ela poderá ser avaliada e, então, fará todos os exames necessários para verificar a possibilidade de ser operada. “Ou seja, quando o tratamento clínico falhar, a cirurgia bariátrica se torna uma excelente ferramenta”, complementa o médico.

O indicador utilizado para saber se o paciente é elegível à cirurgia bariátrica é o cálculo do IMC, que consiste na conta “peso/altura x altura”. Pacientes com o índice maior ou igual a 40, ou acima de 35 havendo doenças associadas, são indicados à cirurgia. “Espera-se que com a cirurgia bariátrica, o paciente perca de 30% a 40% do seu peso e, com isso, tenha um maior controle caso haja doenças associadas, ganhando em qualidade de vida e longevidade”, diz o Dr. Katayama.

A intervenção, extremamente segura, é feita através de laparoscopia, que são pequenas incisões no abdômen. Consiste na redução do volume do estômago, que pode ou não ser associada a um desvio do intestino. A recuperação do paciente é rápida e o tempo de internação varia de um a três dias. Já a cicatrização completa acontece de 15 a 30 dias após o procedimento.

Vale ressaltar alguns mitos inerentes às cirurgias bariátricas, como, por exemplo, a mulher não poder engravidar após sua realização. Pode, porém, o ideal é esperar por dois anos, tempo que ainda está perdendo peso. Outra dúvida constante é a obrigação de submeter-se a cirurgias plásticas para a retirada de pele após o procedimento. Isso vai depender do tamanho do emagrecimento, idade do paciente e até do tipo de pele.

“De modo geral, após a cirurgia, é muito importante comparecer aos retornos médicos agendados e respeitar a dieta e demais indicações impostas pela equipe”, finaliza o cirurgião.

Fonte: MCAtrês