preloder
facebook instagram linkedin

NOTÍCIAS

13/08/2019

O que são, como funcionam e as vantagens e desvantagens das dietas Low Fat e Low Carb.

Reeducar hábitos alimentares e praticar atividades físicas ainda são, em conjunto, as únicas maneiras de perder peso de forma saudável. Porém, de tempos em tempos notamos o surgimento de dietas que prometem “milagres”, como Dieta Ravenna, Dieta Dukan, Dieta Paleolítica, Dieta DASH, Dieta dos 22 Dias e muitas outras.

“De modo geral, a orientação para perda de peso efetiva e mantida a longo prazo deve passar pelo consumo adequado de carboidratos de boa qualidade que são encontrados nos alimentos integrais, ricos em fibras, tais como legumes, frutas, verdura, grãos e leguminosas, além de proteínas com menor teor de gordura, como peixes”, explica a nutróloga do Hospital Albert Sabin, Dra. Telma Sígolo Roberto.

Dois tipos de dietas que vêm se destacando e se mostrando eficazes são a Dieta Low Fat (baixo teor de gordura), em que a quantidade de gorduras é reduzida em relação às necessidades energéticas individuais, e a Low Carb (baixos níveis de carboidratos), que se refere à redução de carboidratos gerais da prescrição dietética.

A Dra. Telma adverte que todas as dietas, inclusive essas, têm vantagens e desvantagens. “O emagrecimento saudável contempla modificações de hábitos de vida a longo prazo. Dessa forma, é preciso considerar que uma dieta Low Carb é difícil de ser seguida por longos períodos, já que o consumo de carboidratos é diretamente proporcional a produção de energia e indivíduos que seguem esse tipo de dieta por muito tempo tendem a ter queixas de cansaço e indisposição, bem como dificuldade para realizar atividade física”.

Além disso, as dietas com maior teor de lipídeos tendem a ter menor teor de fibras e maior quantidade de calorias por porção, levando a menor saciedade e, consequentemente, maior consumo calórico geral. Já a longo prazo, dietas com teor reduzido de gorduras (Low Fat) são mais interessantes para manutenção do peso.

Vale lembrar que as dietas Low Carb não devem ser seguidas por crianças e adolescentes, pois, o consumo adequado de carboidratos é fundamental para o crescimento saudável. “Produtos industrializados, tais como bolachas, temperos prontos, salgadinhos, refrigerantes, embutidos, e enlatados devem ter o consumo drasticamente reduzido. A associação de alimentação saudável e atividade física regular é imbatível para proporcionar perda de peso e qualidade de vida em todas as idades”, finaliza a Dra. Sígolo.

Fonte: MCATrês