preloder
facebook instagram linkedin

NOTÍCIAS

01/11/2018

Aumenta a incidência de Acidente Vascular Cerebral em pessoas mais jovens.

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma das maiores causas de morte e incapacidade adquirida em todo o mundo. Com o aumento de hábitos como o alcoolismo e o uso de drogas ilícitas, além das medicações que alteram a coagulação, como termogênicos e estimulantes, o ‘derrame’ aumentou entre pessoas de 35 a 45 anos.

Dr. Felippe Saad alerta: “Os indivíduos que correm mais riscos são os hipertensos sem controle, diabéticos sem tratamento, pessoas com problemas de colesterol, gordura no sangue, como também fumantes e pessoas obesas. Pacientes com essas características alteram a saúde dos vasos sanguíneos levando ao entupimento ou ruptura”.

Os principais sinais indicativos da ocorrência de um AVC são fortes dores de cabeça, paralisia dos braços ou das pernas, desvio da boca, dificuldades de fala, sonolência excessiva, desorientação e falta de visão de um dos lados. “Apresentando alguns desses sintomas em casa, trabalho ou qualquer outro lugar fora do hospital, deve-se acionar imediatamente o serviço de remoção com a finalidade de levar o paciente ao pronto atendimento o mais rápido possível. Nessas situações, cada minuto conta para o salvamento e posterior diminuição das sequelas”, adverte o Dr. Saad.

O tratamento varia com o tipo AVC sofrido. No isquêmico com suporte de cuidados intensivos e medicações para tentar desobstruir o vaso cerebral. Já o hemorrágico pode requerer cirurgia para drenagem do coágulo de dentro do cérebro.

“Cuidar da saúde controlando a pressão arterial, diabetes, peso, se exercitando e consultando frequentemente o seu médico são medidas que podem evitar o aparecimento dessa e de outras doenças”, finaliza o Dr. Felippe.